Visitar Site

Qual a diferença entre Perito Judicial e Assistente Técnico

Qual a diferença entre Perito Judicial e Assistente Técnico?

Essa é uma dúvida que muitas pessoas possuem, inclusive os profissionais que estão a muito tempo no mercado, apesar de terem basicamente a mesma função a finalidade de cada é o que difere e aí mora o grande segredo que pode fazer uma grande diferença no resultado de uma decisão judicial.

A perícia é uma das fases mais importantes no processo judicial. É nesse momento que o juiz nomeia um profissional para analisar assuntos técnicos que fogem da sua área de atuação.  Nesta pericia temos mais de um responsável técnico, temo o técnico na função de perito judicial que é o profissional nomeado pelo juiz e temos os assistentes técnicos que representam as partes.

 

Mas como saber, A diferença entre o Perito Judicial e o Assistente Técnico?

O Perito Judicial é chamado para dar conta de questões técnicas e fornecer subsídios para o juiz tomar sua decisão. O Perito é imparcial ele apresenta os fatos após a construção de um laudo criado com base em provas e nas norma técnicas que são utilizadas.

O Assistente Técnico também pode fazer parte desse processo, onde esse profissional é escolhido pelas partes para apresentar um parecer que questiona o laudo do perito ou que exponha outros pontos de vista na construção da prova. O assistente técnico por representar uma das partes vai identificar quais os requisitos que o perito deve responder que sejam relevantes para o seu contratante.

Muitas vezes uma das partes não apresenta um assistente técnico ou nomeiam o próprio advogado como assistente técnico, o que não adianta nada, uma vez que o advogado é perito me leis, porém não domina a arte da avaliação imobiliária e possui domínio sobre as técnicas de avaliação e homogeneização  das amostras e dos cálculos e normas técnicas.

Entenda, neste artigo, a diferença entre os papéis designados para esses profissionais no decorrer do processo. Em qual momento eles se encontram e qual a importância deles na construção de uma prova pericial.

 

Funções do Perito Judicial e Assistente Técnico

No decorrer de um processo, quando a prova pericial depender de conhecimentos técnicos e/ou científicos, o juiz deve nomear um perito para analisar a situação e responder os quesitos que estão apresentados.

E o que faz o perito judicial?  O perito recebe a nomeação;  analisa os requisitos; verifica se está apto a responde-los; calcula e apresenta seus honorários de acordo com suas despesas e o grau de dificuldade do seu trabalho; em seguida o Perito; apresenta o seu aceite ou declínio na pericia e apresentando a sua proposta de honorários. Seu papel, neste contexto, é elaborar um laudo técnico que servirá de auxílio para o veredito final.

O laudo de um Perito Judicial deve ser fundamentado de acordo com os resultados de vistorias ou exames. É importante que ele aponte elementos que elucidam a conclusão final do juiz. A função de trazer respostas conclusivas para o processo cabe ao perito judicial.

O Assistente Técnico, por outro lado, não é nomeado pelo juiz, mas sim pelas partes. Seu papel é elaborar um relatório detalhado em defesa delas. Esse profissional deve contrapor outros pontos de vista diferentes do que foi apresentado pelo Perito Judicial. Seu objetivo é complementar o laudo técnico, a fim de trazer informações relevantes ao processo.

 

A importância do perito judicial e do assistente técnico

O perito judicial é um profissional auxiliar da justiça que realiza laudos técnicos. Essa documentação deve ser elaborada com uma linguagem compreensível, a fim de deixar claro o entendimento tanto do juiz quanto das partes envolvidas no processo.

Os assistentes técnicos são profissionais contratados pelas partes do processo para auxiliar e acompanhar os trabalhos periciais, emitindo também seu parecer técnico. O laudo do assistente pode contestar ou contradizer o laudo técnico apresentado pelo perito judicial. Por isso, sua presença durante o processo é importante como suporte e defesa às partes envolvidas.

De acordo com o Novo Código de Processo Civil, os papéis do perito e do assistente técnico, no decorrer de um processo judicial, é de suma importância. Principalmente no que se refere a construção de uma prova judicial, que venha esclarecer os fatos de maneira justa, respeitando os limites da legalidade.

 

Requisitos do perito judicial e do assistente técnico

Como o perito judicial será o responsável por desenvolver o laudo técnico, que serve como prova na construção do processo, é necessário que ele seja um profissional qualificado. Portanto, é fundamental que ele tenha total domínio de sua área de atuação conforme a sua formação.

Sendo assim, o perito judicial deve possuir conhecimentos técnicos para formar seu parecer de maneira contundente e ética. Ele deve respeitar também os limites de sua nomeação durante o processo.

Além disso, lembramos que não é necessário que um perito ou assistente técnico precisem prestar concursos. O ponto mais importante é que esse profissional possua formação na área de atuação para analisar cada caso de maneira qualificada. Caso seus conhecimentos técnicos ou científicos não forem de acordo para a construção do laudo, eles podem ser substituídos pelo juiz.

Por isso, é fundamental que tanto um perito judicial quanto o assistente técnico tenham um conhecimento em sua área de atuação. Esses profissionais devem defender ou esclarecer fatos para a construção de uma prova pericial concreta e clara.

Por este motivo os Tribunais de Justiça, antes de cadastrarem o profissional como um Perito Judicial a serviço da justiça, solicitam a comprovação de conhecimento técnico, e comprovação de idoneidade, além disso o Perito por ter fá pública e representar o magistrado enquanto desempenha sua função ainda responde criminalmente, responde ao seu conselho profissional e pode sofrer várias punições caso haja de forma inapropriada.

Qual a diferença entre Perito Judicial e Assistente Técnico

Caso ainda tenha dúvidas Fale Comigo.
Preencha  o Formulário que te respondo.

Bibliografia e Citações:
1 ABNT ( Associação Brasileira de Normas Técnicas);
2 IBAPE (Instituto Brasileiro de Perícias),
3 CRECI – COFECI Conselho Regional dos Corretores de Imóveis;

Leonardo Leão
Perito Judicial – RJ
Assistente Técnico em Pericias de  Avaliação Imobiliária.
Pericia Extrajudicial em Avaliação Imobiliária
Consultoria em Financiamentos Imobiliários

Qual a Diferença entre perito judicial e assistente técnico

Fale com um especialista!

O Perito Judicial tem fé pública
Pericia Judicial
Leonardo Leão

O Perito Judicial tem fé pública

O Perito Judicial tem fé pública, ele  é o representante direto do juiz, tem o dever de executar seu trabalho com honestidade, ética e fazer o melhor possível com os recursos que ele tem na execução do seu laudo pericial. Contudo se ele deixar de agir da forme correta ele vai responder na justiça pelos

Leia Mais »
Qual a importância da Prova Pericial
Pericia Judicial
Leonardo Leão

Qual a importância da Prova Pericial? Saiba Mais

Qual a importância da Prova Pericial e qual a sua relevância dentro de um processo judicial é o tema que iremos esclarecer no dia de hoje. Leia este artigo e descubra mais informações. Com o advento do Novo Código de Processo Civil em 2015, a Prova Pericial ampliou sua importância nos processos jurídicos. E para

Leia Mais »
Perito Criminal ou Perito Judicial
Pericia Judicial
Leonardo Leão

Perito Criminal ou Perito Judicial

Perito Criminal ou Perito Judicial a diferença entre esses profissionais é um assunto que sempre me perguntam então hoje vou explicar de forma simples quem é quem dentro dos trâmites da justiça, qual o papel de perito, sua função e sua importância.  Quem é o Perito Criminal? O perito criminal, é o responsável por coletar

Leia Mais »
Rolar para cima